psdb_camara

20/10/2017 | Saneamento é indicativo de qualidade de vida

0 16

Antonio Carlos Mendes Thame

Piracicaba lidera ranking nacional e é referência em saneamento básico entre cidades com mais de 100 mil habitantes. A classificação, divulgada recentemente pela Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental, considerou 231 municípios brasileiros.

Piracicaba ficou em primeiro lugar entre 14 cidades que conseguiram pontuação acima de 489, índice que classifica os municípios como “rumo à universalização” do saneamento básico. Foram considerados abastecimento de água, coleta de esgoto, tratamento de esgoto, coleta de lixo e destinação de resíduos, além de números de internações por falta de saneamento.

A cidade conseguiu pontuação máxima em tratamento de esgoto, coleta de lixo e destinação adequada dos resíduos sólidos. Em abastecimento de água e coleta de esgoto, ficou com 99,97 e 99,95 respectivamente. Uma grande conquista para todos nós, que aqui nascemos e vivemos.

Tudo tem uma história e um esforço em prol do bem comum. Os resultados foram conquistados graças à ação sucessiva de diversas administrações públicas, começando no período em que fui prefeito de Piracicaba. Quando assumimos a prefeitura em janeiro de 1993, o percentual de esgoto tratado era praticamente zero.

A primeira grande estação de tratamento de esgoto da cidade começou a ser feita na minha gestão e foi concluída no governo Humberto de Campos. A ETE do Piracicamirim foi dimensionada para tratar 35% do esgoto da cidade.

Na gestão de Barjas Negri, entrou em funcionamento a ETE Ponte do Caixão, elevando o volume de esgoto tratado para 70%. Iniciou- se em seguida a construção da terceira grande ETE, a Bela Vista, por meio de Parceria Público-Privada (PPP), que foi entregue em abril de 2014, na época em que Gabriel Ferrato foi prefeito. Com a entrada em operação, na sequência, das estações em Anhumas e Ártemis, a cidade atingiu 100% de esgoto tratado.

Piracicaba, mais uma vez, é referência. Na década de 1990, também fomos precursores na instalação do Comitê PCJ (Piracicaba, Capivari, Jundiaí). Tive a honra de ser o primeiro presidente do comitê, cargo que ocupei por dois mandatos (1993-1995/1995-1997). Na época, pouca gente tinha ideia do que era um comitê de bacias e de que tratar questões ligadas a recursos hídricos deveria ser um projeto coletivo e não apenas de uma cidade. O Comitê PCJ teve papel primordial na conscientização e no engajamento de todos os municípios envolvidos.

Segundo estudo realizado pelo colegiado, as bacias hidrográficas dos rios Piracicaba, Capivari e Jundiaí podem ter 85% do esgoto tratado até 2020. Vale lembrar que em 1994, primeiro ano de atividade do comitê, somente 6% do esgoto, nos 76 municípios das bacias PCJ, era tratado. Em 2014, o índice atingiu 72%.

Acreditamos que a melhor forma de saúde preventiva é investir em saneamento básico. O que estamos vendo em Piracicaba é exatamente isso: uma cidade que priorizou a universalização.  Um patamar invejável, de primeiro mundo, que, com orgulho, ajudamos a construir.

Antonio Carlos Mendes Thame é deputado Federal pelo PV-SP, presidente do Capítulo Brasileiro da Organização Global de Parlamentares no Combate à Corrupção (GOPAC) e presidente da Frente Parlamentar Mista de Combate à Corrupção.

Publicado no Jornal de Piracicaba no dia 20/10/2017.

Artigos relacionados

BRASÍLIA

Câmara dos Deputados
Anexo IV - Gabinete 626
Brasília/DF
Tel: (61) 3215-5626

PIRACICABA

Rua Boa Morte, 1242
Centro
Piracicaba/SP
Tel: (19) 3437-2272
contato@mendesthame.com.br

AGRADECIMENTOS

Agradeço a você que acreditou no nosso trabalho e nos estimulou a prosseguir nessa luta em busca de um país mais justo. Continuo contando com sua colaboração. Conte comigo sempre. Um grande abraço.